Samsung tenta argumentar que o Galaxy S7 não é um telefone

Samsung tenta argumentar que o Galaxy S7 não é um telefone

Créditos:Todos direitos de imagens, vídeos e do texto referente a esse artigo estão no final:

Não, isso não é uma brincadeira de primeiro de abril, embora soe como uma. A Samsung tentou argumentar junto à receita federal da África do Sul (SARS, South Africa Revenue Service) que o Galaxy S7 não é um telefone. O objetivo dessa manobra surreal era conseguir o reembolso de valores pagos como imposto de importação.

Com a ajuda do especialista de TI Jacques Van Wyk, a Samsung tentou argumentar que o Galaxy S7, lançado em 2016, é um “aparelho que permite a conexão com uma rede de comunicação sem fios para a transmissão e recepção de fala e outros sons, imagens e dados”, mas que não é um “telefone para redes de telefonia celular”.

publicidade

Leia mais:

Basicamente, ele faz mais do que um telefone, portanto não deveria ser taxado como tal, e sim como um computador pessoal. Segundo a fabricante, a “principal função” do Galaxy S7 é se conectar à internet e oferecer acesso a música, jogos e redes sociais, e não fazer chamadas através da rede de telefonia celular. Considerando o atual perfil de uso de um smartphone por parte da maioria das pessoas, a afirmação não é incorreta.

Infelizmente, para a Samsung, o SARS não concorda. Por mais que tenham evoluído, os smartphones ainda têm os componentes básicos de um telefone celular: teclado numérico para discagem, microfones, alto-falantes e, mais importante, um slot para SIM Cards ou eSIM para conexão a uma rede de telefonia. 

Segundo um depoimento do professor Ling Cheng, o Galaxy S7 é fabricado como sendo um telefone celular, que é projetado para manter uma comunicação de mão dupla com uma estação base de uma rede de telefonia celular.

Do que você chamaria este aparelho? Imagem: Samsung

A juiza Mngqibisa-Thusi concorda, e concluiu em sua sentença que o fato de que o Galaxy S7 tem recursos encontrados em computadores pessoais não invalida sua função principal como um telefone para redes de telefonia celular.

Ela também classificou a tentativa da Samsung de reclassificar o aparelho como “desonesta”. A empresa foi condenada a pagar as custas do processo, embora o valor não tenha sido informado.

Fonte: Sammobile

FONTE ORIGINAL

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Suporte
Estamos online...