Reguladores antitruste pedem arquivos publicitários de gigantes online

Reguladores antitruste pedem arquivos publicitários de gigantes online

Créditos:Todos direitos de imagens, vídeos e do texto referente a esse artigo estão no final:

As gigantes da tecnologia tero que explicar como seus algoritmos funcionam sob as novas regras propostas pela Unio Europeia, assim como abrir seus arquivos de anncios para reguladores e pesquisadores. Isso faz parte da investigao antitruste que envolve as principais empresas de tecnologia do mundo.

A mudana deve impactar as gigantes dos Estados Unidos, como Facebook, Apple, Google e Amazon, principalmente no que diz respeito imensido de dados armazenados por essas empresas, assim como seus lucrativos negcios de publicidade online.

Os algoritmos de publicidade ajudam as companhias a direcionar os anncios aos usurios que as empresas anunciantes desejam atingir. De acordo com Vestager, o objetivo esclarecer como esses algoritmos funcionam e garantir que as empresas sejam responsveis por suas decises.

“E as maiores plataformas teriam que fornecer mais informaes sobre a forma como seus algoritmos funcionam, quando os reguladores solicitarem”, afirmou Vestager em um evento organizado pela agncia de pesquisas AlgorithmWatch e pelo European Policy Center. “Eles tambm teriam que dar aos reguladores e pesquisadores acesso aos dados que possuem – incluindo arquivos de anncios”.

Vestager ainda vai anunciar os projetos de mais duas regras, conhecidas como Digital Services Act e Digital Markets Act, no dia 2 de dezembro, sublinhando a determinao da Unio Europeia de controlar as gigantes da tecnologia e for-las a trabalhar de maneira mais justa com o mercado e empresas menores.

A nova legislao precisar da aprovao de pases da UE e do Parlamento Europeu antes de entrar em vigor. Todo o processo deve levar um ano ou mais.

Google processado por monoplio ilegal nos EUA

O Departamento de Justia dos Estados Unidos processou o Google no dia 20 de outubro por prticas antitruste. A empresa acusada de ter um monoplio injusto sobre publicidade relacionadas a pesquisas. Alm disso, o rgo discorda dos termos em torno do Android, que fora os fabricantes de smartphones a pr-carregar aplicativos e definir o Google como mecanismo padro de busca, impedindo de empresas rivais ganhem espao e aumentando a quantia que recebe por publicidade em pesquisas.

Via: Reuters


Google Apple Amazon Facebook Algoritmo armazenamento de dados unio europeia antitruste Dados lei antitruste

FONTE ORIGINAL

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Suporte
Estamos online...