“Projeto Bernanke”: Google teria fraudado leilões online

“Projeto Bernanke”: Google teria fraudado leilões online

Créditos:Todos direitos de imagens, vídeos e do texto referente a esse artigo estão no final:

Google está sendo acusado de ter usado um programa secreto denominado como “Projeto Bernanke” para favorecer seus clientes em leilões de publicidade online. O esquema foi descoberto por meio de documentos judiciais de um processo antimonopólio movido pelo estado do Texas

De acordo com a reportagem do The Wall Street Journal, o Bernanke teria dado ao Google uma vantagem injusta em relação aos seus concorrentes no mercado de compra de anúncios e permitia que clientes vencedores pagassem menos por seus lances. 

publicidade

O sistema de venda de espaço publicitário em páginas web funciona mais ou menos como um leilão, em que os anunciantes dão lances para exibir seus anúncios em determinados locais. Quem der o lance mais alto, ganha o direito de ter sua publicidade naquele lugar. 

Leia também: 

De acordo com os documentos, o Google usava dados sobre lances já feitos anteriormente por meio de sua plataforma, o Google Ads, para beneficiar ajudar seus clientes a dar lances melhores. Com isso, o processo acabava ficando “manchado” e os clientes do Google tinham mais chances de vencer as disputas. 

Receita potencialmente bilionária

Google alega que o Projeto Bernanke é legítimo e as concorrentes possuem ferramentas parecidas. Imagem: Divulgação Google

Os editores, que é a forma como são chamados os sites que veiculam anúncios, não eram informados sobre a existência do Projeto Bernanke. Com isso, os que usavam sistemas próprios para a venda de espaços publicitários, acabavam saindo prejudicados. 

The Wall Street Journal não informou o quanto o Google ganhou durante toda a existência do programa secreto, mas a iniciativa levantou uma receita de respeitáveis US$ 230 milhões (R$ 1,31 bilhão na cotação atual) só em 2013, o que leva a crer que o total arrecadado tenha ultrapassado a casa dos bilhões de dólares. 

No processo, o Google alegou que não havia nenhuma irregularidade na iniciativa e que outras empresas concorrentes utilizavam ferramentas similares em seus sistemas. O sistema de venda de publicidade é a maior fonte de receitas da empresa atualmente e o Google do é quem domina esse mercado nos Estados Unidos e no mundo. 

A liderança de mercado neste segmento motivou o processo antimonopólio do estado do Texas, no processo, o estado alega que o Google abusou do seu poder de monopólio para controle e fraude dos leilões.  

Via: The Wall Street Journal e Gizmodo 

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal! 

FONTE ORIGINAL

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Suporte
Estamos online...