Perfis das redes sociais de Daniel Silveira são suspensos nesta sexta-feira

Perfis das redes sociais de Daniel Silveira são suspensos nesta sexta-feira

Créditos:Todos direitos de imagens, vídeos e do texto referente a esse artigo estão no final:

As contas do deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ) no Facebook, no Instagram e no Twitter foram bloqueadas nesta sexta-feira (19) após uma ordem judicial do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes. O canal do deputado no YouTube, que tem mais de 72 mil inscritos, segue ativo.

Segundo informações da TV Globo, a ordem para a suspensão das contas de Silveira aconteceu pelo fato de os perfis publicarem ofensas mesmo após a captura do deputado. Além disso, houve o uso irregular de dois celulares de dentro da sala da superintendência da Polícia Federal (PF) no Rio de Janeiro, onde o deputado ficou até ser levado à unidade prisional.

publicidade

O perfil de Silveira no Facebook exibe a mensagem “esta página não está disponível”. No Instagram, a conta do deputado mostra um alerta de “perfil restrito”. Já no Twitter, há um comunicado de que o página dele na rede social foi retida “em resposta a uma demanda legal”.

Conta do deputado Daniel Silveira no Facebook foi suspensa nesta sexta-feira (19). Foto: Reprodução

Foi pela conta do Twitter que Silveira anunciou o bloqueio do perfil no Instagram e alegou que a ação era censura. O tuíte foi publicado na manhã desta sexta-feira, mas está atualmente indisponível em razão da suspensão imposta pela rede social.

Apesar dos bloqueios, a conta do deputado no YouTube, que armazena os vídeos compartilhados nas outras redes, permanece ativa. O vídeo com ataques ao STF, entretanto, que culminou em sua prisão, foi removido.

publicidade

Quanto aos celulares encontrados com Silveira, sua defesa afirma não ter conhecimento de como os aparelhos foram parar lá. “Não sei. Vocês têm de esperar o fim da apuração da PF para saber quem foram os responsáveis. Como foi feito, eu não sei”, afirma o advogado André Rios. A Corregedoria da PF vai abrir sindicância para apurar a ocorrência. Isso deve levar a interrogatórios das pessoas que visitaram o deputado.

Entenda a prisão

Na terça-feira (16), Alexandre de Moraes, ministro do STF, ordenou a prisão de Silveira depois que o parlamentar publicou um vídeo com ataques aos integrantes da Corte (e com incitações à violência contra eles) e apologia ao AI-5. O AI-5 foi o mais duro instrumento de repressão adotado durante a ditadura militar brasileira.

A decisão da prisão do deputado foi confirmada no plenário do STF por 11 votos a 0 na quarta-feira (17), em sessão que durou cerca de 44 minutos. Na quinta-feira (18), a detenção foi mantida após audiência de custódia na Superintendência da PF no Rio de Janeiro.

A sessão deliberativa na Câmara dos Deputados está marcada para esta sexta-feira (19). É nesse encontro que os parlamentares vão decidir se o deputado deve continuar preso.

Via: G1

FONTE ORIGINAL

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Suporte
Estamos online...