Pedaços de foguete da SpaceX caem em fazenda em Washington

Pedaços de foguete da SpaceX caem em fazenda em Washington

Créditos:Todos direitos de imagens, vídeos e do texto referente a esse artigo estão no final:

Já pensou em ter detritos de uma nave espacial no seu quintal? Isso aconteceu com um fazendeiro de Washington (EUA) que viu pedaços de uma parte da Facon 9, da SpaceX, em sua propriedade. O foguete da empresa de Elon Musk decolou no último dia 4 de março, mas o incidente foi registrado no dia 26, durante a reentrada na terra quando um dos componentes acabou tendo um destino diferente do planejado.

Pedaço da Facon 9 encontrado em fazenda (Imagem: Grant County Sheriff’s Office)

O procedimento é padrão, mas a ideia era que a reentrada acontecesse no oceano índico, em um área previamente calculada e devidamente evacuada. Os detritos inclusive foram filmados iluminando o céu dos EUA.

publicidade

O objeto que atingiu a fazenda foi descrito como tendo o tamanho de um “saco de pancadas” e provavelmente era parte do COPV (sigla em inglês para Composite Overwrapped Pressure Vessel), uma peça extremamente resistente feita para pressurizar tanques. O que pode explicar o fato de ter chegado inteira no solo.

Pedaço da Facon 9 encontrado em fazenda (Imagem: Grant County Sheriff’s Office)

Pedaços de uma nave da SpaceX

“Nem o proprietário da propriedade nem nosso sargento são cientistas de foguetes, é claro, mas a julgar pelo que aconteceu alguns dias antes, parecia que eram possivelmente destroços da reentrada do Falcon 9”, disse Kyle Foreman, porta-voz da polícia do condado de Grant County.

“É claro que não tínhamos um protocolo para isso, então erramos em devolver a propriedade de alguém para eles”, completou Foreman. Os agentes entraram em contato com a SpaceX, que foi até o local para buscar os pedaços.

Leia também!

Jonathan McDowell, um astrofísico do Harvard-Smithsonian Center for Astrophysics, comentou o caso com o site The Verge e disse que parece se tratar de um problema com o procedimento de reentrada.

“É um quebra-cabeça que o objeto não tenha sido retirado da órbita sob controle em 4 de março, parece que algo deu errado, mas a SpaceX não disse nada sobre isso”, disse McDowell. “No entanto, reentradas desse tipo acontecem a cada duas semanas. É muito incomum que isso aconteça em uma área densamente povoada, apenas porque essa é uma pequena fração da Terra. ”, completou ainda o especialista.

Como Marcelo Zurita explicou em sua coluna no Olhar Digital, tratados internacionais fazem a proprietária do foguete, no caso a SpaceX, ser responsável por recolher os pedaços e indenizar moradores em caso de possíveis danos.

Via The Verge

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

FONTE ORIGINAL

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Suporte
Estamos online...