‘Falcão e o Soldado Invernal’: as referências do terceiro episódio

‘Falcão e o Soldado Invernal’: as referências do terceiro episódio

Créditos:Todos direitos de imagens, vídeos e do texto referente a esse artigo estão no final:

A série ‘Falcão e o Soldado Invernal’ vem expandindo o Universo Marvel nos cinemas a cada episódio, e o terceiro capítulo, que foi ao ar nesta sexta-feira (2) no Disney+ trouxe mais um caminhão de referências para os fãs.

A produção original da Marvel Studios – e exclusiva para o streaming – coloca os dois principais aliados do Capitão América para trabalharem juntos, ao lado de um elenco crescente de personagens das HQs como o Barão Zemo, o Agente Americano, Estrela Negra e até o primeiro Capitão América negro, Isaiah Bradley. O terceiro episódio ainda trouxe de volta a agente Sharon Carter, que deu as caras a última vez em ‘Capitão América: Guerra Civil’.

publicidade

Mas ‘Mercador do Poder’ trouxe muito mais – e até referências aos X-men. Então se você já viu o terceiro episódio, vamos te explicar qual a origem desses novos elementos nos quadrinhos – e especular seus papéis na série. Então, cuidado com os spoilers logo depois do Batroc.

Batroc (Georges St-Pierre) em ‘Falcão e o Soldado Invernal’. Imagem: Chuck Zlotnick/Marvel Studios

Leia mais:

Madripoor

O Principado de Madripoor é uma ilha no sudeste da Ásia, localizada a sudoeste de Singapura. O Falcão/Sam Wilson, o Soldado Invernal/Bucky Barnes e o Barão Zemo vão até lá para rastrear a origem do novo soro do super soldado que os Apátridas usaram para turbinar seus membros. Mas nas HQs, a ilha é conhecida por sua ligação com outro personagem famoso da Marvel: Wolverine.

Madripoor
Madripoor como é retratada em ‘Falcão e o Soldado Invernal’. Imagem: Marvel Studios/Divulgação

Em suas revistas solo, o mutante canadense frequentemente visita a ilha, geralmente sob o codinome “Caolho” – que nem chega a ser um disfarce, já que é o mesmo carcaju de sempre, mas com um tapa-olho. Assim como na série, Madripoor é dividida por camadas sociais, com a Cidade Alta ocupada pelas famílias mafiosas mais ricas, enquanto a Cidade Baixa é domínio das gangues. É na cidade baixa que fica o Bar Princesa, favorito do Wolverine, que também aparece na série.

Bar Princesa
Até o Bar Princesa apareceu em ‘Falcão e o Soldado Invernal’. Imagem: Marvel Studios/Reprodução

Conrad Mack/Tigre Sorridente

Em Madripoor, Zemo sugere que o grupo deve tentar se misturar ao lugar. Por isso, Bucky tem que voltar a atuar como Soldado Invernal (ainda sujeito à programação da Hidra) e Sam se disfarça como Conrad Mack, conhecido como “Tigre Sorridente”.

O Tigre Sorridente/Conrad Mack nas HQs e na série 'Falcão e o Soldado Invernal'. Imagem: Marvel/Reprodução
O Tigre Sorridente/Conrad Mack nas HQs e na série ‘Falcão e o Soldado Invernal’. Imagem: Marvel/Reprodução

Esse é um personagem que de fato existe nas HQs. O Tigre Sorridente possui superforça e agilidade acima do normal, além de sentidos aguçados e garras afiadas. Dono de uma natureza selvagem, Conrad Mack mal fala e geralmente se comunica por grunhidos. Ele é um inimigo recorrente dos Novos Guerreiros nos quadrinhos e chega a fazer parte da equipe de vilões Thunderbolts.

Selby

O contato de Zemo em Madripoor, que poderia fornecer pistas para a origem do novo soro, é Selby, uma gângster que opera na cidade. Embora seja uma mulher na série, Selby nos quadrinhos é um homem, membro da Frente de Libertação Mutante cujo poder é interagir com computadores e descriptografar baixar arquivos (parecido com o Cifra, dos Novos Mutantes).

Selby mudou bastante em sua adaptação para 'Falcão e o Soldado Invernal'. Imagem: Marvel/Reprodução
Selby mudou bastante em sua adaptação para ‘Falcão e o Soldado Invernal’. Imagem: Marvel/Reprodução

Mercador do Poder

O Mercador do Poder (Power Broker) comanda o crime em Madripoor e parece se apresentar como o grande vilão de ‘Falcão e o Soldado Invernal’. Ele financiou o novo soro do super soldado e está atrás de Karl Morganthau e dos Apátridas para recuperar as amostras roubadas pelo grupo terrorista.

Nas HQs, o nome pertence a Curtiss Jackson, inicialmente um vilão do Homem-Máquina, criado em 1978. Ele chega a criar sua própria organização, empregando o cientista Dr. Karl Malus para criar lutadores superfortes, entre eles dois personagens que já apareceram na série: John Walker, o Agente Americano, e Lemar Hoskins, o Estrela Negra.

O Mercador do Poder ainda não deu as caras na série 'Falcão e o Soldado Invernal', mas já teve aparências bem diferentes nas HQs. Imagem: Marvel Comics/Reprodução
O Mercador do Poder ainda não deu as caras na série ‘Falcão e o Soldado Invernal’, mas já teve aparências bem diferentes nas HQs. Imagem: Marvel Comics/Reprodução

Em ‘Falcão e o Soldado Invernal’, outro personagem está desenvolvendo o soro para o Mercador…

Wilfred Nagel

O Dr. Wilfred Nagel é um cientista que trabalhou na recriação do soro do super soldado para a Hidra (após o fracasso do projeto Soldado Invernal) e para a CIA, nos EUA. Quando Thanos elimina metade dos seres vivos do universo, Nagel some para reaparecer cinco anos depois, sem projeto e sem emprego. Ele então aceita trabalhar para o Mercador do Poder em Madripoor.

Nas HQs ou no live-action, o Dr. Wilfred Nagel nunca valeu de muita coisa… Imagem: Marvel/Reprodução

Nagel nos quadrinhos também desenvolve o soro, mas bem antes, ainda na Segunda Guerra. Após a morte do criador original do projeto, o Dr. Abraham Erskine, ele foi encarregado de recriar o soro e testá-lo em 300 soldados afro-americanos que foram usados como cobaias, entre eles Isaiah Bradley.

Via: Marvel/Marvel Database

Experimente o Disney+. Clique aqui e Assine agora!

FONTE ORIGINAL

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Suporte
Estamos online...