Facebook testa rede social de paquera por videochamada

Facebook testa rede social de paquera por videochamada

Créditos:Todos direitos de imagens, vídeos e do texto referente a esse artigo estão no final:

A pandemia de Covid-19 dificultou a vida dos solteiros, já que ter um encontro presencial ficou bem mais complicado. Pensando nisso, o Facebook está desenvolvendo uma rede social de paquera focado em videochamadas.

O serviço, batizado de Sparked, é desenvolvido pela NPE, uma equipe do Facebook voltada para apps experimentais. A página descreve o serviço como “namoro por vídeo com pessoas gentis”.

publicidade

Ainda existem dúvidas sobre o funcionamento, mas aparentemente o sistema vai colocar duplas para conversarem durante quatro minutos, caso desejarem, podem ter mais um encontro de 10 minutos. Depois disso, a página sugerem que os dois continuem conversando por meio do Instagram. Não existe um sistema de mensagens no Sparked.

Nova rede social de paquera do Facebook

Esses encontros devem acontecer em dias específicos programados pelo site. O uso é gratuito, mas não está claro se terá algum limite de quantas chamadas uma pessoa pode fazer por evento. Outro diferencial é o sistema de cadastro, que pede para o usuário escrever “aquilo que torna um companheiro gentil”. Após isso, é possível selecionar se deseja encontro com homens, mulheres ou pessoas não binárias. Ainda dá para marcar se está aberto para relacionamento com pessoas trans.

Leia mais:

Até o momento, é possível se inscrever apenas pelo navegador em algumas localidades (não no Brasil) e ainda não está claro como esses encontros vão ser selecionados, já que apesar da inscrição, o sistema não está ativo. O Facebook diz que, por enquanto, o experimento funciona como um “pequeno teste beta”.

Essa não é a primeira investida do Facebook em uma rede social de paquera. A plataforma já lançou o Facebook Dating, que funciona de uma maneira mais tradicional, próxima do Tinder e outras plataformas desse tipo. Outro detalhe é que a NPE já desenvolveu outros aplicativos experimentais antes e nenhum deles foi para frente, então não dá para saber até que ponto a empresa de Mark Zuckerberg está realmente comprometida com o serviço.

Via The Verge

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

FONTE ORIGINAL

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Suporte
Estamos online...