Facebook admite que pode bloquear notícias no Canadá

Facebook admite que pode bloquear notícias no Canadá

Créditos:Todos direitos de imagens, vídeos e do texto referente a esse artigo estão no final:

O Canadá pode seguir os passos da Austrália e criar uma lei para que empresas como Facebook e Google paguem por notícias de veículos jornalísticos. Agora, a rede social de Mark Zuckerberg já está se adiantando e disse que estuda tomar medidas de, assim como fez na Austrália, banir notícias da plataforma no país.

Esse era um grande receio das gigantes da tecnologia, que já esperavam que a movimentação do governo australiano fosse chegar até outros países. O Primeiro Ministro canadense, Justin Trudeau, disse que estuda criar uma lei desse tipo e que vai pressionar grandes corporações a financiarem o jornalismo.

publicidade

Leia também!

Até o momento, a proposta de lei ainda não foi para votação, mas um representante do Facebook já se pronunciou no parlamento e disse que a rede social pode deixar de exibir notícias no país caso uma lei desse tipo seja aprovada.

Facebook e o pagamento por notícias

Segundo o executivo, o modelo de pagamento por notícias é inviável financeiramente e incompatível com o modelo de “internet livre e aberta”. De acordo com Kevin Chan, responsável pela rede no país, banir notícias “nunca vai ser algo que queiramos fazer, a não ser que não tenhamos escolha”, disse.

Apesar disso, o Facebook parece disposto a negociar, a empresa anunciou um programa de US$ 8 milhões para financiar pequenos veículos de mídia. No entanto, o valor e o porte da iniciativa parece estar bem longe daquilo que desejam as autoridades canadenses.

Na Austrália, após uma longa batalha, o Facebook acabou cedendo em partes e aceitou pagar por notícias. Em troca, as autoridades cederam e aprovaram uma lei mais branda. No total, links jornalísticos ficaram bloqueados pelo Facebook por cerca de um mês no local.

Inicialmente, a guerra tinha também o Google, que chegou a ameaçar deixar a Austrália (nesse meio tempo até a Microsoft tentou entrar no lugar) mas a gigante acabou fazendo um acordo com os veículos de mídia locais antes e nada disso foi necessário. Os valores da negociação não foram divulgados.

Via Android Central

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

FONTE ORIGINAL

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Suporte
Estamos online...