Covid-19: Fiocruz trabalha em outros três imunizantes brasileiros

Covid-19: Fiocruz trabalha em outros três imunizantes brasileiros

Créditos:Todos direitos de imagens, vídeos e do texto referente a esse artigo estão no final:

A Fundao Oswaldo Cruz (Fiocruz) confirmou estar pesquisando outros trs imunizantes contra a Covid-19, desenvolvidos com tecnologia 100% brasileira, alm da j adiantada avaliao da vacina criada em parceria com a Universidade de Oxford. Segundo a entidade, a ideia que as medicaes em questo estejam disponveis entre 2022 e 2023.

No caso dos trs imunizantes em pesquisa, a Fiocruz busca criar medicaes sintticas – de produo mais rpida e barata que outras opes e com o trunfo de dispensar estruturas de biossegurana de nvel 3. Um dos projetos ter como base algumas pequenas partculas de protena do vrus Sars-CoV-2, capazes de estimular resposta imune.

Um outro projeto fala em “plataforma de subunidade”, onde a Fiocruz vai testar variadas verses da “protena S”, que liga o novo coronavrus s clulas dos pacientes. Finalmente, o terceiro projeto usa uma verso modificada do vrus Influenza para gerar uma resposta imunizante no corpo humano.

Fiocruz trabalha em mais trs projetos de imunizantes contra a Covid-19.Imagem: Adriano Silker/Shutterstock

“Vivemos uma situao indita, nunca vista por nossa gerao; mas a boa notcia que estamos mais preparados do que jamais estivemos”, diz o vice-presidente de produo e inovao em sade da Fiocruz, Marco Krieger. “Na emergncia da Aids, levamos trs anos para identificar que se tratava de um retrovrus e sequenci-lo; agora, fizemos isso em dois dias. Temos hoje muitas alternativas tecnolgicas e estamos usando-as para avanar no nosso conhecimento das vacinas, importante termos diferentes esforos sendo feitos, em graus de maturidade distintos.”

Os dois primeiros projetos, antecipa a Fiocruz, podem estar prontos para avaliao e certificao da Agncia Nacional de Vigilncia Sanitria (Anvisa) at o fim de 2022. O terceiro deve ficar para algum momento em 2023.

Vale lembrar que, atualmente, a Fiocruz tem um acordo firmadocom a farmacutica AstraZenecae a Universidade de Oxford. Nele, as entidades britnicas devero transferir a tecnologia de desenvolvimento davacinapara que os pesquisadores brasileiros possam desenvolv-la aqui, de forma autnoma. At 2021, o rgo antecipa a criao de 210 milhes de doses.

Fonte: Exame

Confira em tempo real a COVID-19 no Brasil:



Medicina Pesquisa vacinao vacina coronavirus covid19 fiocruz

FONTE ORIGINAL

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Suporte
Estamos online...