Covid-19: Brasil tem 1.290 mortes nas últimas 24h

Covid-19: Brasil tem 1.290 mortes nas últimas 24h

Créditos:Todos direitos de imagens, vídeos e do texto referente a esse artigo estão no final:

O Brasil registrou 1.290 mortes por Covid-19 nas últimas 24 horas, de acordo com números atualizados pelo Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) e pelo Ministério da Saúde neste domingo (21). O total de óbitos ultrapassa a marca de 294 mil.

Confira os números atualizados no Brasil:

publicidade

  • 1.290 óbitos nas últimas 24 horas;
  • 47.774 casos confirmados nas últimas 24 horas;
  • 294.042 mortes;
  • 11.998.233 casos confirmados no total;
  • 11.657.707 casos recuperados no total

Desde que chegou ao país, o novo coronavírus se espalhou rapidamente. Em 16 de junho de 2020, menos de um mês depois de atingir um milhão de casos confirmados de Covid-19, o Brasil registrou mais de dois milhões de infectados. Em 8 de julho, entretanto, um milhão de pessoas já haviam se recuperado da doença. Atualmente, o Brasil é o país com mais mortes registradas pela Covid-19, superando os EUA.

Covid-19: Situação no mundo

Segundo dados da Universidade Johns Hopkins, o novo coronavírus já infectou mais de 123 milhões de pessoas em todo o mundo. O marco é alcançado 15 meses após seu surgimento na cidade chinesa de Wuhan. O número de mortos por Covid-19 no mundo já ultrapassou 2,7 milhões. Por outro lado, mais de 65 milhões de pessoas já se recuperaram da doença globalmente.

Impacto regulatório

A InteliGov, startup de monitoramento parlamentar, criou um site de monitoramento automático do Diário Oficial da União (DOU) e do Legislativo (federal, estadual e municipal) em tempos de crise. Com a ferramenta, é possível verificar todas as menções ao novo coronavírus no DOU.

Especializada em automação de monitoramento de informações governamentais, a startup atualiza automaticamente as informações a cada hora, no caso do DOU, e diariamente quanto às iniciativas do Legislativo. Todo o material disponível é gratuito e está dividido em duas categorias: ‘publicações na imprensa oficial’ e ‘proposições legislativas’.

Leia mais:

FONTE ORIGINAL

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Suporte
Estamos online...