Celular é ferramenta de trabalho e estudo mais usada durante pandemia

Celular é ferramenta de trabalho e estudo mais usada durante pandemia

Créditos:Todos direitos de imagens, vídeos e do texto referente a esse artigo estão no final:

A pandemia forou a adoo de aulas online e trabalho remoto em todo o mundo. Por consequncia, de acordo com os dados da 3 edio do Painel TIC Covid-19 do Comit Gestor da Internet no Brasil (CGI.br), o celular tornou-se o dispositivo mais usado por alunos e trabalhadores do pas.

A pesquisa, divulgada nesta quinta-feira (5), entrevistou 2.728 usurios de internet com 16 anos ou mais, entre 10 de setembro e 1 de outubro deste ano, por telefone e pela web.

Entre os estudantes, 37% (a maior parte) disseram usar o celular para acompanhar as aulas e fazer as atividades, 29% usam notebook e 11% estudam em desktops. J entre os trabalhadores, a porcentagem mais prxima: 41% usam celular, 40% trabalham a partir de um notebook e 19% em computadores de mesa.

De acordo com Daniela Costa, analista de informao no Centro de Estudos para o Desenvolvimento da Sociedade da Informao (Cetic.br), vinculado ao CGI.br, apesar de o celular facilitar o acesso internet, ele tambm tem uma srie de limitaes. Para ela, quem tem acesso a outros dispositivos tem mais facilidade para realizar suas atividades.

Trabalho remoto impulsionou uso de celulares. Imagem: David Martyn Hunt/Flickr

A diferena tambm presente entre as classes sociais. O celular passou a ser o mtodo de estudo e trabalho mais usado por pessoas das classes D e E do que nas classes A e B. Estudantes de classes mais baixas usam mais celular (54%) do que notebooks (10%), enquanto em classes mais altas o uso de celular cai para 22%, e o de notebooks sobe para 45%.

J entre os trabalhadores de classe baixa, o celular a ferramenta de trabalho de 84%, enquanto em classes altas esse nmero reduzido para 22%. O computador, seja notebook ou desktop, usado por 77% dos trabalhadores usurios de internet nas classes A e B.

“Algumas pessoas utilizam planos de dados limitados, que no permitem que acessem a internet de forma completa”, explica Costa. “Acessam, na verdade, determinados aplicativos. Se precisam fazer pesquisas escolares, no conseguem acessar sites de maneira ilimitada, acessam aplicativos, s vezes de mensagem instantnea ou redes sociais”.

Estudo

Segundo a pesquisa, 82% dos estudantes usurios de internet passaram a ter aulas da escola ou faculdade remotamente. A maioria (71%) diz que as aulas acontecem em sites, plataformas de videoconferncia ou redes sociais.

Entretanto, mais de um tero deles relatam problemas: dificuldade para tirar dvidas com o professor (38%), falta de internet ou servio com baixa qualidade (36%) e falta de estmulo para estudar (33%). No total, 16% afirmam no ter equipamentos para assistir s aulas.

Reprodu

Estudantes de classes mais altas tm mais dispositivos para acessar suas aulas. Imagem: Fizkes/Istockphoto

Isso fez com que alguns abandonassem os estudos. Segundo 56% dos entrevistados, o maior motivo para isso a busca por emprego. Em segundo lugar, com 48% dos pesquisados relatando esse problema, vem a necessidade de cuidar de filhos, irmos, de outros parentes ou da casa.

Cerca de um a cada trs estudantes que deixou de assistir s aulas disse que no conseguiu ou no gosta de estudar a distncia (37%). Internet ruim ou falta de acesso foi a justificativa de 34%, enquanto outros 32% dizem no possuir equipamentos para acessar as plataformas.

Trabalho

O estudo mostrou que 38% dos usurios de internet que trabalham esto realizando trabalho remoto, sendo que 82% destes citados o fazem por causa da pandemia.

No entanto, apenas 35% receberam suporte tcnico para hardware ou software da empresa em que trabalham. Outros 35% receberam notebooks ou celulares para trabalhar, e apenas 16% receberam apoio financeiro para custeio da internet.

Aplicativos de mensagens e redes sociais foram as ferramentas mais usadas no trabalho (86% e 63%, respectivamente). Essas plataformas foram usadas principalmente para vendas.

Reprodu

Trabalho remoto passar a ser algo mais comum. Imagem: Julia Cameron/Pexels

Daniela comenta que trabalho e ensino remotos no eram uma prtica muito disseminada, ento oferecer suporte a isso no estava entre as preocupaes das empresas.“Mas, a partir desse momento, nas polticas todas, a gente passa a ter uma nfase no usurio, no s na instituio. Agora vamos ter que ter polticas pblicas que foquem no usurio, seja estudante ou funcionrio, e no domiclio, porque grande parte das atividades acontece no domiclio”, conclui.

Cada edio do Painel TIC Covid-19 focou-se em aspectos diferentes da vida durante a pandemia. As trs edies esto disponveis na internet, e so feitas pelo Cetic.br, departamento do Ncleo de Informao e Coordenao do Ponto BR, ligado ao CGI.br.

Via: Agncia Brasil

Confira em tempo real a COVID-19 no Brasil:



Trabalho Remoto ensino a distncia home office NIC.br Celular computador coronavirus covid19

FONTE ORIGINAL

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Suporte
Estamos online...